se masturbava no provador aberto; foi condenado – 1243

1243 – Hoje tenho um relato feliz!

Estava assistindo audiências, pois sou estudante de Direito. Um dos réus foi denunciado porque estava praticando “ato libidinoso” dentro do provador de uma loja. Ou seja, com o provador aberto, ele se masturbava para as funcionárias. Mas não deixaram barato e chamaram a polícia.

Voltando a audiência, a promotora disse ao réu que ele poderia optar em continuar o processo para provar sua inocência ou então pagar um salário mínimo e arquivar o feito. Apesar de se dizer inocente, o réu resolveu pagar o valor mencionado “para não ter mais amolação”.

Fiquei muito feliz, Esse aprendeu a lição porque a parte do corpo que mais dói é o bolso, não é mesmo!? rsrs