“SOME DAQUI, ANTES QUE EU QUEBRE ESSE SEU CARRO TODO!” – 612

612 – Pois é, eu tive meu “momento” cantada de rua…se bem que não foi uma cantada, foi assédio mesmo.  Eu estava indo sair, e estava no ponto de ônibus esperando, tinha somente um garoto que estava na esquina. Veio um carro, um carro caro, desses estilo adventure, eu vi indo na outra mão, parar e fazer um balão para parar na minha frente. Logo que eu vi eu fiz cara fechada, fiquei olhando para o horizonte enquanto o cara parava o carro onde eu estava e me chamava, eu continuei olhando para o horizonte, e o cara deu ré e parou onde ele entraria no meu campo de visão, e começou a falar algumas coisas, que, ainda bem que sou surda, eu não ouvi.  Mas meu sangue já estava fervendo, eu não fico com medo, eu fico com ódio, sangue nos óio. Virei para o homem que era um velho, e gritei: “SOME DAQUI SEU BOSTA, SOME DAQUI SEU LIXO, ANTES QUE EU QUEBRE ESSE SEU CARRO TODO, SOME DAQUI!” O cara começou a andar devagarinho, e então eu vi a placa do carro dele e gritei mais alto ” PLACA HBL5115, SOME DAQUI SEU MERDA!”, só assim que ele foi embora. Até anotei a placa no meu celular, só para não esquecer mesmo. Obviamente o menino na esquina não mostrou nenhum tipo de reação… E fiquei lá com meu sangue fervendo até a chegada do ônibus, mas ainda tive de aturar mais uns 3 carros buzinando.  Pra quê feminismo né?