um rapaz de moto parou e colocou o pinto pra fora – 1146

1146 – Eu fiquei “mocinha” com 14 anos e meio, então da para imaginar que com 12/13, sem camiseta, era praticamente como um menino.. corpo de criança.

Bem, por volta das 17hs, na cidade de Matão, interior de SP, estava indo para a casa de uma amiga no mesmo bairro. Exatamente uma quadra de distância. Quando estava subindo a rua, um rapaz de moto parou e colocou o pinto pra fora. SIM, pra uma criança. Graças a Deus, ele ‘SÓ’ fez isso. O bairro, na época residencial, ainda tinha muitos terrenos baldios, e se ele quisesse ter feito coisa pior. Hoje eu sei que ele teria conseguido. Sei disso, porque naquele dia, com aquela cabeça, eu não consegui correr, nem gritar, só continuei subindo a rua e pensando porque ele tinha feito aquilo. Depois chorei muito. Lembrava e tinha medo.

Quando cheguei em casa contei pro meu pai, que brigou comigo pois eu não tinha pego a placa da moto (e ele queria ir lá bater no fdp, rs). Ele estava nervoso, eu sei. Mas isso só fez com que eu me sentisse pior.

Hoje, com 25 anos, eu sei que ver um pinto na rua não mudaria em nada na minha vida, que eu poderia reagir, xingar, dar risada, mandar um ” Que piquititicoo” e ainda dormiria sem nem lembrar do que me aconteceu. Mas naquela época, nao foi assim.

E infelizmente, se um dia eu vier a ter uma filha ela não vai sair sozinha, nem pra ir até a casa da coleguinha na rua de cima.