“Vai mexer com sua mãe, seu otário!” – 662

662 – “Ontem estava voltando para casa e no caminho passou um carro onde os homens mexeram comigo. Respondi, como sempre, mas em seguida, o farol fechou e tive o desprazer de ter que passar por eles novamente. Um deles foi tão ridículo ao mexer comigo, que chegou a sair com a cabeça e parte do corpo pra fora do carro, quando virei pra dar outra resposta eu percebi que o menino que mexia comigo, diferentemente da maioria dos descritos aqui, era simplesmente LINDO! É óbvio que a beleza dele não o poupou de ouviu um “Vai mexer com sua mãe, seu otário!”, afinal, o problema das cantadas é o caráter nojento e machista do assediador, e não o nível de beleza dele. Mas fiquei filosofando sobre o assunto. Um menino desses (de uns 25 anos mais ou menos), provavelmente não tem dificuldade nenhuma em ir pra uma balada ou um bazinho e sair com uma menina. E pela forma que ele se comportou comigo, deve ser hábito dele assediar meninas nas rua, o que é mais assustador ainda, pois é muito triste ver que esses assédios continuam se perpetuando nas gerações mais novas. Agora, alguém me ajuda por favor, o que diabos um idiota desse quer???”