vendo tantos relatos aqui na página, percebo o quanto tive sorte – 1721

1721 – Minha mãe sempre me deixou dormir na casa de minhas amigas, principalmente porque eu não morava na cidade onde estudava, então até pra ir num cinema ou sorveteria com as colegas eu tinha que ficar na casa de alguém.
Ela (minha mãe) sempre ligava e conhecia as mães de minhas amigas antes de me deixar ir pra casa delas, mas hoje penso que tive sorte por nunca nenhum “tio” ter me feito mal, considerando a quantidade de vezes que isso acontece e os pais nem ficam sabendo.
Diversas vezes fiquei sozinha na casa de amigas quando elas nem estavam lá, apenas com o pai ou o irmãos de uma delas em casa comigo (às vezes elas tinham que ir pro curso de inglês ou qualquer coisa do tipo e eu ficava esperando a sós com empregada/pais,etc, e sempre fui muito bem tratada. Tive sorte.)

Minha mãe foi criada em fazenda num interiorzinho, talvez nunca tenha passado na cabeça dela que eu poderia corer risco de ser abusada, tanto que ela nem conversava sobre essas coisas comigo e nem me orientava coisas do tipo “se alguém passar a mão em você, não deixe e me avise!”…  O máximo que ela fazia era dizer pra eu não ficar sozinha com colegas (meninos) no quarto, essas coisas (ela sempre falava isso quando marcávamos filme na casa de algum colega).

Hoje, vendo tantos relatos aqui na página, percebo o quanto tive sorte por minhas amigas crescerem num ambiente familiar seguro como o meu, e me pergunto seriamente se deixarei minha filha (e filho também) ter a mesma liberdade que tive pra frequentar a casa de minhas colegas. Tenho muito medo.