“vou dar um tapa nessa sua bunda, cachorra” – 1057

1057 – Preciso desabafar de alguma forma sobre algo que acabou de me acontecer e não vejo lugar melhor pra fazer isso do que o Cantadas de Rua. Espero receber palavras de apoio e consolo, porque estou me sentindo MUITO vulnerável.

Ultimamente eu estava me sentindo muito confiante porque aprendi a reagir e humilhar os nojentos que falam merda nas ruas, inclusive os assédios tinham diminuído um pouco. Mas ontem voltou a acontecer quando eu estava vindo pro trabalho falando com meu namorado no celular e DO NADA veio um escroto com a cara bem próxima da minha e falou “vou dar um tapa nessa sua bunda, cachorra”. Como de praxe, eu gritei um “VAI TOMAR NO MEIO DO SEU CU, SEU ESCROTO”, mas fiquei bem nervosa. Meu namorado até falou no telefone: “agora eu entendi o que você passa”.

Tudo bem, passou. Hoje eis que estava vindo pro trabalho de novo, gente, JURO, assim que eu saí do meu prédio, nem um minuto na rua, veio um cara e falou “vou chupar esse seu cu, sua cachorra”. Aí eu gritei mais alto “VAI TOMAR NO SEU CU, ESCROTO RIDÍCULO”. Mas ele não se abalou, o que me fez ter vontade de chorar. Gente, eu tô de calça preta, regata preta e tênis preto, NADA chamativo, o que reforça o fato de que a roupa não tem NADA a ver! Na hora liguei pro meu namorado pra conversar e me distrair porque eu tava me sentindo muito mal, sei lá, não sei explicar. Ele me perguntou se tava tudo bem e eu contei o que tinha acontecido. Não deu 2 minutos e o cara voltou pra falar que ia chupar meu cu de novo. Aí eu xinguei muito, mas já tava me sentindo fraca. Dá pra acreditar?! Não satisfeito ele voltou pra repetir a MESMA COISA sabendo que eu NÃO TINHA GOSTADO! Parei na esquina virada pra parede pra chorar enquanto meu namorado tentava me consolar pelo telefone. Vi que uma mulher que limpa a rua me olhava com cara de pena, não sabia se vinha falar comigo, mas eu parei de chorar, limpei a cara e retomei meu caminho.

O cara andava do outro lado da rua olhando pra mim, e foi aí que eu percebi. ERA O MESMO CARA DE ONTEM! E agora, o que eu faço se ele cismar comigo e ficar me desanimando odos os dias? Ele já marcou meu rosto, agora sabe o prédio onde moro. Gente, que ABSURDO que não tem NENHUMA lei que me defenda disso! PAÍS DE BOSTA!

Tô muito, muito insegura, vulnerável. Eu não sei mais o que fazer pra não passar mais por isso. Além desse cara, eu tive que lidar com outros pelo caminho. Eu não tenho mais vontade de viver e já pensei em suicídio só pra parar de viver essa situações. Não aguento mais.