“vou te quebrar os dentes, mina” – 911

911 – “Li o sharing da noticia de um quase estupro [Homem é preso em flagrante ao tentar estuprar mulher em Porto Alegre] e lembrei de algo que aconteceu comigo no Beco (um bar na Avenida Independência em Porto Alegre)  esse ano: Um cara bastante bebado chegou em mim e com a minha negativa chegou nas minhas amigas também, uma por vez. Todas negaram. O cara tentou passar a mão em todas nós e minhas amigas se encolheram e recuaram e ele continuou. Nisso eu disse pra ele sair de perto, se ele não tinha se tocado que ninguem ali estava afim de sua presença. Aí ele me provocou dizendo que eu era “brabinha” e ele gostava. Veio tentar me agarrar e dei um empurrão nele e mandei o cara longe e disse pra cair fora. Aí o cara mudou, começou a dizer ‘qual era a minha’, que ia , nas palavras dele “me quebrar” . Fiz uma cara de ‘what the hell’ e ele continuou: “vou te quebrar os dentes, mina”. Bom, eu encarei ele e disse se encostasse o dedo em mim eu ia sim empurrar ele de novo e até bater se necessario e chamei a atenção dele pro fato que tinha um segurança nos olhando (estava acabando a festa já). Ele se mandou depois disso. Mas é um absurdo, o cara vai de passar a mão a querer te bater em 5 minutos! Não é porque eu sou mulher que devo ser passiva e não é porque uma mulher recusa um cara que ele tem direito de ser violento… essas coisas acontecem direto em festas e não te duvido o tal estuprador do post ser um desses babacas que parte pra cima e intimida mulheres porque se sente rejeitado… te digo honestamente que isso me faz cada vez menos querer sair, aconteceu muito de uns tempos pra cá!”